COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Dirigentes cooperativistas participam de curso de elaboração de projetos

Para auxiliar o público cooperativista no desenvolvimento de um planejamento cooperativista de sucesso, o Sescoop\PE promoveu o curso de Elaboração de Projetos Sociais. A capacitação aconteceu em um hotel no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Durante dois dias, cerca de 30 pessoas receberam informações sobre o ciclo de formação de projetos, métodos de organização e definições de estratégias com finalidade de conseguir as metas estipuladas. Todo o módulo foi ministrado pelo moderador de processos participativos, Sérgio Cordioli. 

 

Entre os projetos sociais mais específicos do público cooperativista está o desenvolvimento da programação do Dia de Cooperar. Para auxiliar o público nesse quesito, uma das primeiras atividades coordenadas por Cordioli foi determinar o que é um projeto. Na visão dele esse tipo de trabalho é um conjunto de atividades ordenadas, orientada por um determinado objetivo estrategicamente delimitado. A meta do projeto é sempre solucionar problemas, se antecipar aos riscos ou aproveitar potencialidades. Todo projeto parte de uma ideia, que deve ser passada para o papel de modo clara e objetiva. 

 

"Não devemos ser prolixos. Ao elaborarmos um projeto devemos ter em mente que ele foi feito para outras pessoas lerem. Então tem de ser claro e objetivo. Em outras palavras, auto-explicativo. É uma boa prática passar o projeto para uma pessoa que não será da área de atuação. Após a leitura, pergunte se está compreensível. Isso ajudará na estrutura do documento", aconselhou Sérgio. 

 

O palestrante também passou ao grupo a necessidade de, quando o projeto estiver sendo elaborado, possuir uma ideia suncinta do objetivo logo nas primeiras páginas. Essa sinopse é uma especie de cartão de apresentação de todo o negócio. "Quando eu tenho uma ideia de onde se quer chegar, fica mais fácil a organização do projeto. Isso dará um cenário conceitual do meu ponto finalístico. Além disso, devemos elaborar um diagnóstico partindo de uma necessidade comprovada. Esse é o coração do negócio que moverá a nossa mão de obra, juntamente com a captação de parceiros, na execução de um trabalho de excelência", comentou o palestrante. 

 

Na visão da representante do Conselho de Administração da Uniodonto Garanhuns, Lúcia Parente, o curso ajudou a mentalizar as práticas estabelecidas que ainda não eram vistas como projeto dentro da própria cooperativa. "Temos muitos trabalhos na nossa cooperativa, mas não estão no papel. São projetos cotidianos que ainda não observamos como projetos. Agora, sabemos identificar eles. Esse conhecimento será bastante necessário com a aproximação do Dia C, data que fazemos questão de participar de um modo ativo", enalteceu a odontóloga. 

 

A organização na hora de desenvolver um projeto, ponto bastante debatido dentro da capacitação, foi visto como de fundamental importância para o presidente da Cooperativa de Trabalho em Cuidadores de Idosos (Coopstar), José Augusto Cabral. Essa atividade, na visão dele, ajudará a conseguir mais pessoas para pontos em comum. "Queremos nos unir com pessoas que pensem igual para alcançar metas em comum. E para identificar parceiros é preciso colocar isso em um projeto. Com um contexto geral e objetivos específicos, podemos chamar as pessoas a fazerem parte de um grande planejamento", elucidou José Augusto.    

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique