COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Cooperativa de Triunfo exibe sistema de colheita agroflorestal em Intercâmbio

 

Para qualificar a mão de obra do cooperativismo e na meta de profissionalizar a gestão e a governança do sistema cooperativo, o Sescoop/PE ofereceu a participantes do curso de Formação de Lideranças Cooperativas, promovido aos cooperados da Cooperativa da Agricultura Familiar da cidade de São João, no Agreste, (Coopaf) um intercâmbio, que teve como destino a cidade de Triunfo, no Sertão do Pajeú. O grupo, formado por 23 pessoas, visitou no local a Cooperativa de Produção e Comercialização da Agricultura Familiar Orgânica (Coopcafa), instituição de referência no estado pela produção dos cooperados ser totalmente livre de aditivos de químicos sintéticos. Toda a visita técnica foi acompanhada pela superintendente do Sistema OCB/PE, Cleonice Pedrosa.

 

O grupo foi recebido pela presidente da cooperativa, Nadjanécia dos Santos. De acordo com ela, não só os visitantes saem ganhando um novo aprendizado em momentos de intercâmbio. Quem recebe acaba absorvendo as informações vivenciadas pelos visitantes. A soma de informações acaba contribuindo no estimulo à intercooperação, fortalece a cultura cooperativista e ajuda na qualidade do serviço.

 

Após uma breve apresentação, a presidente levou os visitantes, formado por agricultores, até o terreno de colheita do cooperado da Coopcafa, Clécio Lima. No local, ele faz a prática do sistema de colheita agroflorestal. A prática faz a combinação de espécies naturais da mata com o cultivo agrícola, de maneira simultânea. Esse sistema tem a vantagem de recuperar o solo de um modo mais rápido, além de fornecer repelentes e adubos naturais para o plantio. O modo agroflorestal é uma ação crescente na agricultura brasileira que ajuda no enfrentamento de problemas crônicos da degradação das matas, aliado a redução do risco de perdas de produção. O ambiente está relacionado a uma prática de responsabilidade socioambiental, utilizado por boa parte dos cooperados, e tem dado bastante certo a quem está inserido na cooperativa.

 

“Com esse sistema conseguimos plantar a nossa cana-de-açúcar, cajá, manga, acerola e goiaba. Entregamos tudo na cooperativa, que prepara o produto e revende para os mercados. Esse trabalho vem garantindo o nosso sustento, preservando a floresta e trazendo muita alegria para quem é pequeno produtor”, comentou o cooperado, que realiza todo esse trabalho em uma área de seis hectares.

 

Outro ponto levantado pelo agricultor foi sobe a organização dos cooperados, que é auxiliada pela Associação de Desenvolvimento Rural Sustentável da Serra da Baixa Verde (Adessu). Ela apoia a cooperativa dentro dos princípios da agroecologia e no incentivo da organização da juventude rural no município. Com o apoio dela, a cooperativa tem uma gestão organizacional formada por lideranças consideradas jovem no cooperativismo, com média de 27 anos, além da preocupação com a inovação agrícola. “A Adessu tem nos ajudado muito na preparação da terra e na qualidade do que plantamos. Porém, se não fosse a cooperativa, não poderíamos ir ao mercado e expor o nosso produto”, exaltou Clécio.

 

Já na sede da cooperativa, a presidente da instituição mostrou todo o processo de organização até chegar ao patamar de qualidade alcançado hoje. De acordo com ela, o objetivo só foi alcançado devido ao trabalho de mentalidade uniforme colocada em prática pelos 42 cooperados da Coopcafa. “Fizemos um trabalho de formiguinha. Chamamos cada um para uma conversa e realizamos a instrução e como poderíamos crescer em qualidade, sem produtos danosos a saúde e conservar o meio ambiente. Após tantas reuniões, hoje colhemos um bom trabalho. Agora, torcemos para que a Coopaf, na cidade de São João, consiga profissionalizar os processos de uma melhor forma e atingir o mesmo crescimento que possuímos hoje”, salientou Nadjanécia.

 

O intercâmbio trouxe novas ideias para o participante do curso de lideranças cooperativas, Epaminondas Bezerra Silva. Ver na prática que o equilíbrio ecológico dá certo quando bem planejado acabou motivando o agricultor. “Basta se organizar. Quando temos a informação certa e a vontade de dar certo, podemos plantar o que quisermos. Daí pra frente, com a ajuda da cooperativa, podemos vender o nosso produto e sermos felizes”, enalteceu o cooperado da Coopaf.

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique