COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Cooperativa de saúde comemora 22 anos de trabalho

Muitas glórias e desafios. Essa foi a forma que o presidente da Cooperativa dos Médicos do Brasil (COOMEB), Giovanni Rattacaso Filho, definiu os trabalhos da instituição nesses 22 anos de existência, recém comemorados no mês de agosto. Durante reunião do Conselho de Administração do Sescoop/PE, o dirigente da Cooperativa, que é membro do Consellho, relembrou toda a história da cooperativa de saúde até hoje. Para ele, a persistência no cooperativismo e a união fizeram o negócio alavancar e, hoje, ser reconhecida como uma das grandes entidades do ramo saúde no Recife.

 

A história da COOMEB começou em 1995, através de médicos que se juntaram para prestar atividades a um antigo plano de saúde, em serviço home care. Depois de alguns meses com contrato firmado, a contratante entrou em uma grave crise financeira e isso acarretou no afastamento dos médicos no trabalho. “Estávamos fadados ao encerramento das atividades. Após alguns meses, foi convocada uma Assembleia Geral Extraordinária, onde levamos em consideração encerrar a nossa cooperativa ou tentar viabilizar o nosso retorno”, lembrou Giovanni.

 

Com a cooperativa funcionando de direito, mas não de fato, o atual presidente da COOMEB encabeçou o movimento responsável por ajudar a cooperativa na volta à ativa. Depois de alguns meses oferecendo trabalhos médicos à diversas entidades, surgiram oportunidades de prestação de serviços pela Região Metropolitana do Recife que necessitavam de contrato com Pessoa Jurídica. Essa foi a motivação para regularizar toda a situação da COOMEB e reiniciar o processo de atividades médicas.

 

O tempo foi passando e houve a manutenção de alguns contratos. A cooperativa foi estruturando os processos e conseguindo se firmar. O passo seguinte no fortalecimento era a conquista de um espaço físico e a contratação de uma pessoa que pudesse auxiliar na parte administrativa da divisão dos trabalhos e no pagamento dos médicos. “Nossa história se mistura bastante com a do nosso gerente financeiro, Erivan Menezes. Ele foi o nosso primeiro colaborador, que entrou logo na aquisição da sede, como estagiário. Posteriormente foi crescendo e amadurecendo com a COOMEB” relatou.

 

 

Com os bons trabalhos médicos pelo Recife, os dirigentes da cooperativa receberam propostas para atuar no estado do Ceará e no Rio Grande do Norte. Porém, para a expansão, foi necessário alterar dois importantes quesitos no estatuto: o nome da instituição, que até aquele momento era Cooperativa dos Médicos do Estado de Pernambuco (COOMEPE), para algo mais abrangente, e a área de atuação da cooperativa, que até então era centrada apenas em Pernambuco. A mudança foi proposta em Assembleia. A partir daí houve a autorização dos cooperados para atuar em outros estados, além do nascimento de um novo nome, COOMEB.

 

“O trabalho em outros estados nos fez crescer mais em Pernambuco. Atualmente, possuímos 250 médicos cooperados atuando mensalmente, 10 colaboradores diretos, além de algumas assessorias que nos auxiliam diariamente. Agora, a nossa luta é no início de projetos para favorecer mais oportunidades ao nosso cooperado, melhorando a cada dia a sua renda, e, assim, levar o cooperativismo do estado para outros patamares”, almejou Giovanni.  

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique