COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Sistema OCB/PE - Notícias

Sistema OCB/PE participará da Norcana 2017

 

Na próxima segunda-feira (29), a Cooperativa dos Fornecedores de cana de açúcar (COAF), recebe mais uma edição da Norcana. O evento tem como objetivo contribuir para a transferência de tecnologia e intercâmbio de informações na área do manejo dos canaviais, além de oportunizar a realização de negócios entre fornecedores e produtores. O Sistema OCB/PE participará do evento, que acontece na sede da Coaf, no bairro da Imbiribeira.

Em meio à feira de negócios, montada na área interna da cooperativa, a Norcana também receberá diversas palestras sobre métodos que podem facilitar na produção da cana e a diversificação no mercado. Entre os palestrantes, o primeiro  do dia será o diretor da Companhia Brasileira de Custos Agrícolas (CBCA), João Rosa. Ele falará sobre o custo da produção de cana dos produtores do Nordeste nas safras de 2016/2017. Quem fecha o encontro é o consultor agrícola, Wagner Pires, na abordagem da Pecuária para um novo tempo. 

O evento está programado para ser iniciado às 13h. A sede da Coaf fica na Avenida Mascarenhas de Moraes, 2028, no bairro da Imbiribeira. A entrada do evento é gratuita. 

Add a comment

Presidente do Sistema OCB/PE se reúne com dirigentes da Coopame

Em passagem pela cidade de Garanhuns, no Agreste meridional de Pernambuco, o presidente do Sistema OCB/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira, se reuniu com representantes da Cooperativa de Transporte Complementar Intermunicipal de Passageiros do Agreste de Pernambuco (Coopame). No encontro foram debatidos pontos para o aperfeiçoamento do cooperativismo no órgão, além das ferramentas utilizadas pelo Sistema que podem ajudar a cooperativa na qualificação da mão de obra.

Em Garanhuns, a Coopame se destaca na ajuda do combate ao transporte clandestino de passageiros. Em uma parceria firmada com a Prefeitura da cidade, dirigentes, fiscais e os 35 cooperados auxiliam na fiscalização desse tipo de transporte irregular, que representa perigo ao usuário. Quando um veículo não cadastrado é avistado, logo é relatado às autoridades.

Na reunião, o presidente da cooperativa, José Alves de Souza, falou desse trabalho de qualificação do transporte da cidade e salientou a vontade de uma parceria cada vez mais sólida com o Sistema OCB/PE, com o objetivo de fortalecer a representatividade do ramo transporte no Agreste meridional. Essa parceria poderia ser feita através de cursos de qualificação e de visitas técnicas para o desenvolvimento da cooperativa.

“Um planejamento que poderia ser realizado na Coopame é o nosso Programa de Acompanhamento da Gestão Cooperativa (PAGC), que tem como principal meta a manutenção das características das sociedades cooperativas, além do desenvolvimento da qualidade de gestão, por meio de mecanismos de governança.  Esse é um trabalho técnico realizado por nós que também objetiva o monitoramento de desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade da cooperativa”, comentou Malaquias.

Além disso, ele lembrou a José Alves que o Sescoop/PE oferece vários cursos, entre eles o curso básico de cooperativismo, administração eficaz do tempo e condutores de passageiro, que podem beneficiar os cooperados. "A qualificação pode refletir em uma melhor prestação de serviço, trazendo ganhos à sociedade", salientou o presidente do sistema OCB/PE. 

“Realmente, o Sistema OCB/PE vem para ajudar as cooperativas a se desenvolverem cada vez mais. Temos algumas necessidades que podem ser sanadas com nossa aproximação ao Sistema. Agora, vamos conversar com outros dirigentes, organizar documentos da nossa gestão e, assim, trabalhar para fortalecer mais a nossa imagem, com a ajuda da OCB/PE”, comentou o presidente, que já planeja uma visita na sede do Sistema OCB/PE para analisar questões de regularidade da cooperativa e possíveis datas visando a entrada no projeto de acompanhamento de gestão.

Add a comment

Câmara de Vereadores de Garanhuns fortalece apoio ao cooperativismo na cidade

Pela primeira vez na história da cidade de Garanhuns, no Agreste meridional do estado, a Câmara de Vereadores do município foi o palco de uma audiência pública para debater o poder do cooperativismo na região. O evento foi solicitado pelo presidente da Uniodonto Garanhuns, Luiz Gonzaga, e pela vice-presidente da cooperativa, Lúcia Parente. Dirigentes de cooperativas de localidades vizinhas também participaram do debate, dando o testemunho de como as cooperativas, quando bem organizadas, conseguem ser agentes de desenvolvimento e mudança social para a população. A audiência ainda contou com a participação de cinco dos 11 vereadores da casa, além de secretários de diversas pastas municipais. Toda a condução da conversa foi conduzida pelo presidente do Sistema OCB/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira.

 

A audiência pública teve como tema central o debate sobre a aplicação da lei municipal, de número 3.782/2011, que institui a política de apoio e incentivo ao cooperativismo em Garanhuns. No regimento, existe a prática da criação de instrumentos de estimulação ao desenvolvimento da atividade cooperativista. Entre eles, a existência de um fundo que deve ser usado para capacitação e aprimoramento da gestão das cooperativas da cidade.

Antes de falar sobre regimentos, o presidente do Sistema OCB/PE relatou aos administradores públicos a história do desenvolvimento do cooperativismo. No púlpito, Malaquias lembrou que o modo de trabalho nasceu no pequeno bairro de Rochdale, em Manchester, cidade da Inglaterra, no ano de 1844. A união de 27 pessoas, aliada à vontade de mudança, acabou auxiliando na fundação da Sociedade dos Probos de Rochdale. A organização deles foi fundamental para o rápido crescimento econômico do grupo. Com o sucesso da ideia, a fórmula foi rapidamente levada a outros países. Atualmente, o cooperativismo beneficia mais de um bilhão de pessoas no mundo. “O cooperativismo hoje está presente em todos os continentes. Ele é estruturado em princípios sólidos que garantem a justiça social, a gestão democrática e a educação. Com a organização social proporcionada por esse meio, as cooperativas conseguem promover o bem-estar e a felicidade de muitos trabalhadores”, comentou Malaquias.

 

 

Após o pronunciamento do dirigente, foi convidado a falar sobre as práticas de trabalho em uma organização cooperativista o presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar do município do São João (Coopaf), Paulo Mota. Aos participantes da audiência, ele abordou como as atividades em conjunto fortificaram a Coopaf, atualmente com 500 cooperados, que movimentam e ajudam a economia local. “Através do cooperativismo e a forma própria de organização, temos uma sede própria, onde cuidamos dos nossos grãos e preparamos as vendas para boa parte do estado. Essa maneira de se juntar e ir para o mercado faz da nossa cooperativa um local democrático de trabalho. É algo que traz o benefício para várias famílias e fortalece o sentimento de união a uma causa maior”, esclareceu Paulo.

 

Em seguida, era hora de escutar um dos administradores públicos que contribuíram na promoção da audiência pública. O vereador Audálio Ramos ratificou o apoio ao cooperativismo na cidade por reconhecer o modo de organização como trivial em momentos de crise. De acordo com ele, em situações difíceis é normal que as pessoas se juntem na busca por uma solução para trazer trabalho e renda. Essa saída está no cooperativismo, na análise de Audálio. Em pose da lei municipal e da estadual, aprovada na Assembleia Legislativa de Pernambuco em 2015, ele adiantou que pretende se reunir com dirigentes de cooperativas de Garanhuns para escutar deles opções de projetos com objetivo de difundir de uma melhor maneira as práticas cooperativistas na cidade.

 

O fomento às práticas do cooperativismo também está no projeto do prefeito Izaías Regis, de acordo com o assessor especial, Wanderley Lopes, que substituiu o prefeito na audiência devido a uma viagem previamente agendada. Segundo o porta-voz, o prefeito vê como uma missão a criação do fundo destinado ao desenvolvimento do cooperativismo. “Mais do que nunca, vemos o cooperativismo como uma saída para crescermos. Esse crescimento passa pela estruturação, educação e disseminação da cultura cooperativista. Por isso, vemos a criação do fundo como primordial. Além desse objetivo, sabemos que o Sistema OCB/PE estará ao nosso lado para ajudar na capacitação e promoção das práticas cooperativistas”, finalizou o assessor.

 

Para o presidente da Uniodonto Garanhuns, o objetivo da audiência foi alcançado. “Queríamos colocar o cooperativismo como debate, e conseguimos. Já temos respostas do poder público de como ele vê esse modo de organização. Além disso, já percebemos a disponibilidade da administração pública em investir no crescimento desse método de trabalho tão extraordinário”, pontuou Luiz Gonzaga.

Add a comment

Concluintes do curso de Gestão em Cooperativismo visitam cooperativas de Petrolina

Concluintes da pós-graduação em Gestão de cooperativismo, curso promovido pelo Sistema OCB/PE na faculdade Marista, foram até a cidade de Petrolina, no Sertão pernambucano, onde participaram de uma das últimas atividades de conclusão do MBA. Na cidade, o grupo conheceu cooperativas que são destaques nacionais dentro do ramo de atuação. A ida dos alunos foi coordenada pelo gerente de desenvolvimento de cooperativismo do Sescoop/PE, Helton Aquilles. Ao todo, 22 alunos participaram das visitas técnicas.

 

A primeira cooperativa visitada foi a Coopexvale. A cooperativa atua na produção de uvas de mesa destinada à importação e exportação. Para a produção nacional, o diferencial da uva é o sabor adocicado e a ausência de sementes. Já para outros países, a Coopexvale trabalha diferenciados fatores de colheita do produto, afetando o tamanho e o sabor, por exigência dos variados mercados. Com a boa adequação aos diferentes locais, de acordo com o diretor da cooperativa, Jaílson Lira, o faturamento deve ultrapassar a casa dos R$ 70 milhões só neste ano. “Vivemos em um bom momento da exportação. Nosso negócio é aproveitar as janelas de vendas e colocar o nosso produto em grandes pontos de comércio pelo mundo. Com a expansão da nossa marca podemos crescer como produtores e cooperativa”, contou o diretor.

 

Outra visita agendada na cidade foi na cooperativa Nova Aliança, a Coana, que atua no cultivo de uvas de mesa e também nas que são utilizadas para a produção de suco. Só no ano passado, foram exportadas mais de 2,5 mil toneladas de uva de mesa, enquanto outras 1,9 mil toneladas foram destinadas ao mercado interno. O suco Terra Sol, produzido pela cooperativa para o mercado interno, conta com números expressivos: em 2015, foram comercializados 250 mil litros e, em 2016, foram mais de 400 mil litros. Na Coana, o grupo foi recebido pelo presidente, Edis Matsumoto. “O cooperativismo que nos ajudou a crescer. Através desse meio, podemos dividir nossas contas e as despesas com máquinas e profissionais do campo. Se não fosse pelo poder do cooperativismo, não conseguiríamos números tão expressivos”, comentou o presidente.

 

Os alunos do MBA também foram convidados a conhecerem as práticas da cooperativa de Crédito Sicredi do Vale do São Francisco. Entre os diversos projetos destacados está um iniciado na comemoração do Dia C de 2016, o projeto Camerata. O objetivo do programa é a ressocialização, através da música, de adolescentes que cumprem pena socioeducativa na unidade da Funase de Petrolina. Em dias programados, professores seguem até à instituição e ensinam os jovens a ler partituras e a tocarem instrumentos considerados clássicos. A meta da cooperativa é que seja organizada uma orquestra só com jovens da Funase. No período da noite, houve uma confraternização do grupo da pós-graduação, onde os alunos puderam acompanhar como estava atualmente o nível de maturidade musical de alguns dos jovem que fazem parte do projeto musical administrado pelo Sicred.

 

O evento foi bastante elogiado pelo representante do Conselho de Administração do Sescoop/PE, e aluno do MBA, Renato Ordonio. De acordo com a análise dele, o clima da região poderia servir de desculpa para uma possível falta de êxito, coisa longe de acontecer em Petrolina. “É incrível como as cooperativas conseguem manter o grau elevado de maturidade na região. A boa administração das cooperativas colocou a cidade como um local de primor. Mesmo com o ambiente pouco favorável, o investimento em educação e tecnologia possibilitou o avanço organizacional em diversas áreas. Com o que foi visto aqui, conseguimos observar na prática tudo o que foi trabalhado dentro de sala de aula”, lembrou o aluno.

Add a comment

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique