COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Sistema OCB/PE - Notícias

Encontro revela força do Cooperjovem em São José do Egito

 

“Hoje, não se vê mais a educação na cidade de São José do Egito sem o programa Cooperjovem. Esse projeto tornou-se trivial para a evolução das relações entre alunos e professores, e já traz um enorme bem dentro da sociedade”. O relato da secretária de educação, Maria do Rosário, do município localizado no sertão pernambucano, a 370 quilômetros do Recife, pontua bem a importância do projeto Cooperjovem, iniciativa educadora na qual difunde o conhecimento cooperativista através das práticas educativas dentro do ambiente de ensino. E para fortificar a linha de ensinamento do projeto e difundir conceitos para que o Cooperjovem continue a ser um diferencial na educação da região, o Sescoop/PE realizou, no último sábado (30), o Encontro Municipal do Cooperjovem. Ao todo, cerca de 250 professores da rede municipal de São José compareceram e participaram de um dia de palestra e dinâmicas, sempre envolvendo conceitos facilitadores para propagar os princípios do cooperativismo no ensino infantil e fundamental.

Atualmente, na rede municipal de educação da cidade possuem 6.500 alunos. Desse total, 80% participam do Cooperjovem em 18 escolas do município que aderiram ao projeto. No Encontro, o objetivo era de fazer os professores compartilharem experiências e transmitir as práticas de sucesso para outras escolas. Todo o evento foi coordenado pelo facilitador do projeto Cooperação, Roberto Martins. Ele ficou responsável de realizar dinâmicas, entre os tutores, que facilitassem a troca de ideias e um debate dos pontos a melhorar, com foco no aprimoramento e promoção da cultura cooperativista no município.

Um dos primeiros trabalhos realizados por Roberto foi dividir os professores em 12 grupos e pedir uma avaliação do projeto nas instituições de ensino. Em cada cartaz dado aos professores, deveria ser colocado um ponto positivo que o projeto proporcionou na escola, alguma meta não completada e um trabalho ainda a ser feito. Já na tarefa seguinte, as ideias foram compartilhadas com todos. Para cada trabalho não executado, outros grupos sugeriam ações que poderiam facilitar a boa conclusão da atividade na escola, fato que proporcionou uma troca de saberes entre os tutores.

Outra atividade, realizada no período da tarde, foi a produção de um programa. Os professores deveriam se dividir entre diretores, produtores, apresentadores, sonoplastas e figurinistas. Tudo deveria ser produzido na região do Encontro, sem a aquisição de nenhum material. “Nesse trabalho forçamos o professor a ser criativo. Muitas vezes, vemos que o profissional da educação não dá uma aula do jeito necessário pois falta materiais de apoio. Aqui, queremos mostrar a improvisação como uma saída e não é pela escassez de produtos necessários que a aula será ruim”, comentou Roberto. Na hora da apresentação, foi exibido um show de talentos, com dança e poesia.

Para a professora da escola municipal de Baraúnas, em São José do Egito, Elaine de França, essa dinâmica reflete bem o que é o programa na cidade. Pois com a cooperação entre os interessados, o resultado sai da maneira esperada, mesmo tendo de improvisar em alguma atividade para se conseguir a meta esperada. “Aderimos ao projeto desde o início dele no município. Ele é um motivador. Não há melhor maneira de difundir os princípios do cooperativismo do que alinhando a teoria e prática. São temas que precisam ser valorizados e torná-los vivos em sala de aula. Isso é o que tentamos arduamente. Com essa meta, vários alunos nossos tem sido destaques. Dias como estes nos ajudam a enriquecer as práticas e a nos inspirar para outros trabalhos”, comentou Elaine.  

No encerramento do Encontro, a secretária de educação do município agradeceu ao apoio dos professores no projeto e alinhou uma meta para este ano. “O Cooperjovem não seria um projeto de maestria se os professores não abraçassem a causa com tanto amor e foco. Graças aos profissionais da educação, os alunos e a sociedade continua a ganhar bons cidadão. Agora nossa meta é expandir esse conhecimento para outros alunos. Também não podemos esquecer de agradecer o esforço do Sescoop/PE, que acreditou em nosso município e fez com que a nossa educação passasse a outro patamar”, concluiu a secretária.

Add a comment

Assembleia Geral Ordinária debate plano de trabalho para os próximos meses

O auditório do Sistema OCB/PE recebeu, na manhã da última terça-feira (25), o maior evento de uma sociedade cooperativista no ano, a Assembleia Geral Ordinária (AGO). A prestação de contas contou com a participação de presidentes e dirigentes de pouco mais de 30 cooperativas, vindas de todas as regiões de Pernambuco. No encontro também foram colocados em pauta a aprovação do parecer técnico do relatório fiscal das atividades de 2016, além plano de trabalho para 2017 e as metas da administração visando os próximos meses. Todos os dados foram apresentados pela superintendente do Sistema OCB/PE, Cleonice Pedrosa; pelo gerente de desenvolvimento de cooperativas, Helton Aquilles, além do presidente do órgão, Malaquias Ancelmo de Oliveira.

A abertura da Assembleia foi feita por Malaquias, que agradeceu a pela presença das cooperativas, principalmente as que são situadas pelo Sertão pernambucano, localizadas a algumas centenas de quilômetros da capital pernambucana. Após o agradecimento, o presidente da unidade falou da importância daquele encontro. De acordo com ele “é na Assembleia que se vive um momento importante do cooperativismo. Nela, existe a congregação entre as pessoas e onde se pode planejar o futuro, analisando as ações do passado”.  

Após a fala de Malaquias, a superintendente do Sistema, Cleonice Pedrosa, ocupou o espaço de apresentação para divulgar à Assembleia os números do cooperativismo brasileiro e pernambucano. Segundo os dados divulgados pela unidade nacional, atualmente, no Brasil, são 12 milhões de pessoas associadas ao cooperativismo, sendo assistidas por 370 mil empregados. Já em Pernambuco, são 4.840 empregados, espalhados em 264 cooperativas, que possuem quase 135 mil cooperados.

Com a apresentação dos números finalizada, era hora de ler o parecer do Conselho Fiscal do exercício de 2016. Para dar conhecimento à Assembleia, foi convidada a ler o documento a titular do Conselho, Patrícia Miranda. O documento lido pela dirigente pontua que a escriturações contábeis e fiscal está em ordem, as despesas efetuadas encontram-se dentro das necessidades, o saldo do numerário em caixa e saldo em conta bancária foram conferidos e estão em contento e os compromissos com terceiros estão em dia, assim, atestando a precisão do balanço patrimonial, demonstração de resultados e demonstração de fluxo de caixa. Com a veracidade dos fatos, foi proposta a aprovação de toda a movimentação. Toda assembleia seguiu a recomendação do Conselho, aprovando os dados por unanimidade.

O próximo ponto da pauta foi conduzido pelo gerente de desenvolvimento das cooperativas, que fez a prestação de contas e exibiu as demonstrações contábeis realizadas pela OCB/PE durante 2016. De acordo com Helton, o saldo que ficou ao fim do ano foi de variações positivas, respeitando a missão de promover um ambiente favorável para o desenvolvimento das cooperativas brasileiras por meio da representação político-institucional.  Após mostrado os registros, à convite de Malaquias, o dirigente da Coaf, Hermano Interaminense, foi até a mesa diretora e colocou em votação o documento e os dados, que por unanimidade foram aprovados.

Seguindo a pauta, era hora de conhecer o plano de trabalho para o restante do ano. De acordo com Cleonice, ele seguirá os objetivos finalísticos da Matriz Estratégica, que foi enviada para as cooperativas no último Encontro Estadual das Cooperativas. “Como está na nossa Matriz, nossas ações terão como meta fortalecer a representação política e institucional do cooperativismo, fortalecer a imagem do Sistema OCB/PE e divulgar os benefícios do cooperativismo, além de fomentar, produzir e disseminar conhecimentos para o cooperativismo brasileiro e pernambucano”, comentou a superintendente. A ideia acabou agradando a toda Assembleia.

O presidente da Cooperativa de Médicos do Brasil (Coomeb), Giovanni Rattacaso Filho, que também é integrante do Conselho de Administração do Sescoop/PE, enalteceu a participação de tantos ramos do cooperativismo pernambucano. Na visão dele, isso acaba mostrando a força do cooperativismo e a vontade do trabalho em conjunto, visando o sucesso. “Todos que estão aqui veem a necessidade de um trabalho em uniforme para o cooperativismo se consolidar cada vez mais. E não existe melhor lugar do que na Assembleia para debatermos os próximos trabalhos. De maneira bastante democrática, vemos o planejamento para os próximos meses e damos a nossa parcela de contribuição para o aperfeiçoamento do Sistema”, pontuou o presidente da Coomeb.  

 

Add a comment

II Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Campus Ouricuri, o NUPEA (Núcleo de Pesquisa e Extensão em Abelhas) e a Associação dos Apicultores de Ouricuri (AAPIO),  convidam a todos para participar do II Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri, que ocorrerá nos dias 23, 24 e 25 de maio de 2017 no auditório da ONG Caatinga, Ouricuri, PE, Brasil. O presidente do Sistema OCB/PE, Malaquias Ancelmo de Oliveira, irá participar do evento.

A partir do sucesso do I Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri em 2015 e a necessidade de perpetuar a discussão técnica, científica e mercadológica de temas tão importantes para a humanidade, surge o II Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri. O evento também comemorará o Dia do Apicultor e os três anos de criação do NUPEA.

Divulguem este evento para quem tiver interesse nas áreas de Apicultura e Meliponicultura.

Por gentileza, viabilizam a divulgação do evento nos sites de vossas entidades, Empresas ou Instituições.

 

Contatos:

iienamo2017@gmail.com / tarsiothiago@hotmail.com

 

(87) 9 99438337 / (85) 9 99078404 / (88) 9 94287023

 

A APIME irá participar da programação.

Desde já agradecemos, em nome do Professor Társio Alves - IF - Ouricuri

 

(Com informações do site: http://apimeabelhanativa.blogspot.com.br/)

Add a comment

OCB lança Agenda do Cooperativismo em Brasília

A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) lançou a 11ª edição da Agenda Institucional do Cooperativismo. A publicação é um apanhado de prioridades e demandas urgências dos 13 ramos do cooperativismo brasileiro. O lançamento do livro aconteceu em Brasília, em uma cerimônia que reuniu o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Luís Cláudio da Silva Chaves, vários deputados e senadores, além de autoridades do cooperativismo brasileiro.

O lançamento da agenda ocorre em meio a um cenário conturbado em relação às reformas trabalhistas, tributárias e previdenciária. Sobre o período de expectativa político, o presidente da unidade pernambucana da OCB, Malaquias Ancelmo de Oliveira, vê a publicação como uma base que norteará os três poderes da esfera pública na busca pelo desenvolvimento humano, através dos princípios e valores sustentados pelo cooperativismo.

 

“Muita coisa deve ser feita ainda para que o país volte a crescer. O cooperativismo é um grande aliado ao desenvolvimento econômico e social do país, basta ver os sete princípios do cooperativismo, e essa agenda enfatiza demandas de trabalho com o intuito de um crescimento mais justo, sempre voltado ao bem comum”, pontuou o presidente da OCB/PE. 

Em meio à cerimônia do lançamento, o ministro da justiça reconheceu a força do cooperativismo no Brasil e valorizou a importância de olhar mais atencioso, por ser uma fonte de desenvolvimento mais igualitário. “Conheço o sistema com profundidade e, por isso, afirmo que precisamos fortalecer este setor cada vez mais. Às vezes as cooperativas são surpreendidas por normas tributárias ou jurídicas que não consideram os diferenciais de uma empresa cooperativa em relação às mercantis. Por isso, é fundamental destacar que o cooperativismo é responsável pelo desenvolvimento integral não só do cooperado, mas da sociedade na qual ele está inserido”, comentou Osmar Serraglio.

Add a comment

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique