COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Sistema OCB/PE - Notícias

Seminário Regional do Ramo Crédito está com as inscrições abertas

 

As inscrições estão abertas para o Seminário Regional do Ramo Crédito 2017: Regulamento, Crescimento e Sustentabilidade. O evento, que acontece no dia 13 de julho, no Hotel Marante, no bairro de Boa Viagem, tem como meta promover o debate e a reflexão sobre os temas relacionados ao fortalecimento e desenvolvimento do cooperativismo de crédito de Pernambuco, em especial as normas regulamentadoras e os desafios para uma implementação mais ajustada e assertiva de suas diretrizes com o foco em resultados positivos. 

O Seminário será uma exposição e avaliação de cenários com o debate de estratégias e análise de conclusão, em formato de talk show. Entre os temas, estão o atual estágio do cooperativismo de crédito; impactos e a importância da regulamentação, prováveis alterações normativas para o setor; governança e perenidade, auditoria, fundo garantidor.  

Entre os convidados do evento, está o gerente técnico do departamento de Organização do Sistema Financeiro do Banco Central (DEORF), Jayme Wanderley da Fonte Neto, além do supervisor do Departamento de Supervisão das Cooperativas e Instituições Não Bancárias do Banco do Brasil (DESUC), João Otávio de Oliveira Cavalcanti. A inscrição pode ser realizada pelo site do Sistema OCB/PE. Outras informações, através do telefone: (81) 3032.8300.

Add a comment

Sescoop/PE promove curso de Formação de Lideranças Cooperativas no Agreste pernambucano

Na continuidade do projeto de qualificar a mão de obra para o cooperativismo, e na profissionalização da gestão e da governança do sistema, o Sescoop/PE ofereceu para cooperados da Cooperativa da Agricultura Familiar (Coopaf), na cidade de São João, no Agreste pernambucano, o curso de Formação de Lideranças Cooperativas. O evento, que faz parte do projeto do Fundecoop 007/2015, está inserido na meta de desenvolvimento da representação do cooperativismo na região onde a cooperativa atua, na tentativa de deixar a instituição mais competitiva e admirada pelo papel econômico desempenhado na localidade. O curso foi ministrado pelo consultor em desenvolvimento organizacional, Gileno Vila Nova, dentro da própria cooperativa.

Em discussão, estavam atitudes e conceitos que poderiam ajudar ao grupo a desenvolver habilidades de liderança para contribuir com a cooperativa na busca de novas práticas de promoção à cultura cooperativista. Métodos de monitoramento de desempenhos e resultados com o foco na sustentabilidade foram os mais debatidos durante o curso, que acontece duas vezes por dia a cada duas semanas. Durante a última aula, o consultor focou a atenção do grupo para as práticas de planejamento estrutural da administração, com a finalidade de otimizar o desempenho da instituição no mercado, a análise Swot.

A palavra é um termo em inglês onde cada letra significa um indicador do planejamento estratégico (forças, fraquezas, ameaças e oportunidades). Essa análise sempre é praticada dentro de um ambiente institucional com o intuito  de promover o estudo do cenário interno e externo, pensar estratégias e avaliar o grau de amadurecimento do grupo em conformidade com procura pelos bons resultados. “Devemos sempre pensar no bem da gestão e como ela se comporta, visando os próximos passos da instituição e o futuro da governança. Para isso, é necessário sempre se autoavaliar e pensar quais são as potencialidades do grupo e as ameaças que podem desestabilizar a realização das boas atividades”, avaliou Gileno.

Para realizar essa análise, o instrutor pediu que os participantes do curso se dividissem em pequenos grupos e colocassem em um papel onde a cooperativa se destaca, caracterizando a questão da força, onde estão as principais debilidades, quais são os trabalhos externos que podem ser descritos como ameaças e onde os participantes observam pontos positivos, indicando futuras oportunidades de crescimento. Ao final, os grupos deveriam compartilhar as informações e fazer um grande painel de debates, com a possibilidade de aplicar as ideias na cooperativa.

“Esse tipo de análise nos ajuda não só a pensar no nosso trabalho. Também podemos pensar em toda a cooperativa e no que devemos fazer para buscarmos o crescimento das pessoas. Dessa forma, poderemos nos fortalecer cada vez mais como cooperativas”, contou Valter Ferreira, cooperado da Coopaf, participante do curso.

O trabalho do Sescoop/PE na busca da formação de lideranças foi avaliado como fundamental para o futuro da cooperativa, pelo presidente da Coopaf, Paulo Motta. De acordo com ele, novas ideias são sempre bem-vindas para as pessoas que pensam na busca por bons resultados a partir de uma boa governança. “É preciso sempre pensar no nosso futuro. Isso podemos planejar através da educação cooperativista. Quando preparamos mão de obra qualificada para a gestão estamos pensando em novas oportunidades de negócio e no fortalecimento do cooperativismo na nossa região”, salientou o presidente da cooperativa.     

Add a comment

Concluintes do MBA de Gestão de Cooperativas podem apresentar trabalho de conclusão na EBPC

 

O Observatório de Cooperativas abriu inscrições para professores e pesquisadores, vinculados ou não a universidades, que tenham o cooperativismo como objeto de pesquisa, para apresentar seu trabalho no Encontro Brasileiro de Pesquisadores em Cooperativismo (EBPC), programado entre os dias 20 a 22 de novembro, em Brasília. As inscrições dos trabalhos podem ser feitas até o dia 6 de julho

Neste ano, será comemorado a quarta edição do EBPC, que vem com o tema “desenvolvendo negócios inclusivos e responsáveis: cooperativas na teoria, política e prática”. Alunos e ex-alunos que concluíram o MBA em Gestão de Cooperativas, realizado pelo Sescoop/PE, são convidados a inscreverem seu trabalho de conclusão de curso, que passará por uma análise técnica do Observatório de Cooperativas.  

O EBPC conta com um público heterogêneo, formado por pesquisadores, gestores e dirigentes de cooperativas, profissionais do sistema de aprendizagem, formuladores de políticas públicas, professores e estudantes em cooperativismo de todo Brasil, além de representantes das organizações estaduais do Sistema OCB. A diversidade do público favorece a troca de experiências e o delineamento de novos projetos, fortalecendo o cooperativismo. 

O participante pode optar pela apresentação do trabalho de forma oral ou pôster. O regulamento e a inscrição do trabalho pode ser realizada clicando aqui.

Add a comment

Supervisores da Unimed participam de ação de aprimoramento do clima organizacional

 

Com a meta de engajar gestores da Unimed em um clima organizacional de sinergia, o Sescoop/PE, em parceria com a cooperativa do ramo saúde, promoveu um evento intitulado Ritmo Unimed. O encontro, que aconteceu no bairro de Boa Viagem, na zona Sul do Recife, recebeu diversos colaboradores da cooperativa, que foram ao local para se entrosar com  demais colegas de trabalho, que até então, não se conheciam. Com muita música e trabalho em grupo, foi possível realizar movimentações de ajuda na potencialização da dinâmica de envolvimento coletivo. 

Todas as dinâmicas foram geridas pelas gestores de Relações Humanas da Unimed, Imaculada Oliveira e Karolina Carvalho. De acordo com elas, não há melhor forma de se aproximar pessoas, deixando as individualidades de lado, se não através da música. Ela tem o poder de nos transportar para um outro nível de pensamento, deixando o clima cada vez mais amistoso entre as pessoas. 

“A música aproxima e acolhe as pessoas. Ela é uma ótima forma de integrar as pessoas às atividades de equipe e auxilia a buscar afinidade entre as pessoas e a criação de laços mais fortes. Isso ajudará ao grupo na busca por bons resultados no cotidiano, além de implantar o clima de amizade dentro da Unimed”, salientou Karolina Carvalho. 

A primeira atividade proposta pelas gestoras foi de os participantes se apresentassem, porém, de uma forma não convencional. Cada um deveria falar o seu nome, qual a função, cantar um trecho de música que remete ao seu passado e uma ao ligada ao pensamento do seu futuro. Ao passo que a pessoa apresentada iria cantando, era acompanhada pelas demais. A partir daí, o grupo já mostrou um melhor entrosamento e um clima de amizade. 

Após essa atividade, foi abordado o tema da cooperação do clima organizacional e a conclusão de atividades visando o resultado, mesmo com recursos escassos. O exemplo levantado foi das escolas de samba. Meses antes do carnaval, um grupo de pessoas se organiza, treina passos, compõe letras de música e improvisam materiais para alegoria de carros. “A dificuldades por recursos faz com que as pessoas improvisem. Isso não tira o brilho da escola. Em diversas oportunidades, nos limitamos no nosso trabalho por algum tipo de impedimento. As escolas de samba nos ensinam que para isso existe a união e a criatividade do grupo. Só assim podemos passar pelos grandes problemas”, avaliou Imaculada. Ao final da fala, o público foi dividido em pequenos grupos, que deveriam produzir adereços de carnaval a partir de um número limitado de matéria-prima, como papeis coloridos, fitas adesivas e canetas.  

A tarefa foi muito bem recebida dentro dos grupos. Pelo menos, foi o que garantiu a supervisora Nicya Medeiros, na unidade de Boa Viagem. A criatividade para misturar a condução de processos internos, de olho no resultado, e a música foram primordiais para mostrarem ao público a importância do pensamento uniforme. “A dinâmica deve fluir de maneira natural entre o grupo. A música e as tarefas que nos foram mostradas aqui nos ajudaram a isso. Sem dúvidas, irá auxiliar o grupo durante o trabalho na Unimed”, concluiu Nicya.

Add a comment

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique